mostra A
Todos os Pontos da Curva, 2018, São Paulo/SP, 7 min
Trailer

Direção: Francisco Miguez

Produção: Amanda Carvalho, Mauricio Battistuci

Coreografia e Elenco: Bibi Dória

Música: Sebastián Diaz

Diretor de Fotografia:  Mauricio Battistuci

Todos os Pontos da Curva abre espaço para o movimento impermanente. Dizemos impermanente como quem diz sem rumo, sem norte, sem prumo. Um movimento que não tem bem de onde sair e nem muito certo para onde chegar. Em Todos os Pontos da Curva o diálogo entre a dança e a montagem ocorre em meio a suspensão. Na fuga da inércia e na busca pelo constante recomeço.

Meltdown, 2020, argentina e são paulo/sp, 4 min

Direção: Felipe Teixeira

Produção: Felipe Teixeira e Mariana Molinos

Coreografia e Elenco: Mariana Molinos

Apresentando: Felipe Teixeira e Mariana Molinos

Música: David Schombert

Diretor de Fotografia:  Felipe Teixeira

Tempo dilatado, inexistente

Imersa em si mesma.

Uma mulher se vê absorvida e transformada em seus sentimentos.

Caixa de areia, 2020, Campinas/sp e tocantins, 3 min
Trailer

Direção: Diogo Angeli

Produção: Diogo Angeli, Eduardo Pereira

Coreografia e Elenco: Diogo Angeli

Música: Diogo Angeli

Diretor de Fotografia: Eduardo Pereira

O videodança Sandbox (Caixa de Areia) reflete subjetivamente sobre o confinamento/isolamento humano. Presos em uma caixa, só nos resta lidar com os vestígios de nossa própria consciência

EXUFRIDA, 2019, Brasília/DF, 6 min
Trailer

Direção: Cicero Fraga

Produção: Silvio Cohen

Coreografia: Raquel Karro

Apresentando: Instrumento de Ver

Elenco: Beatrice Martins

Música:  Luis Oliviéri

Diretor de Fotografia:  Alan Schvarsberg

Em 1997, um acidente entre uma carreta e um ônibus que levava parte da equipe de ginástica do Flamengo, base da equipe nacional, tirou seis vidas. Beatrice Martins fraturou os dois pé e nunca mais pôde competir. EXUFRIDA é uma ode a recuperação e ao poder de transformar-se em oração e dança.

Intervenção Jah, 2019, Brasil, 15 min
Trailer

Direção: Welket Bungué, Daniel Santos

Produção: Welket Bungué

Coreografia e Elenco: Welket Bungué

Música: Walter Reis, Rádio Escada

Diretor de Fotografia:  Daniel Santos

'Intervenção Jah' visa uma caminhada simbólica até à exaustão. A intervenção propõe o aquecimento pré-liminar que antecede um combate de titãs num ringue de boxe. A intervenção consiste no movimento do performer intuindo a queda repentina quando afetado por perfurações por balas de armas semi-automáticas. Segundo os resultados divulgados em 2017, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, as pessoas negras no Brasil ainda representam mais de metade da população do país. Entre 2005 e 2015 o número de pessoas negras assassinadas aumentou 18% e isso nos tornou também a maior parte das vítimas de homicídio, tendo correspondido a 71% do total de corpos registrados.   

Encobertos, 2019, Salvador/ba, 6 min
Trailer

Direção: Lilian Graca

Produção: Lilian Graça

Coreografia: A coreografia é um trabalho conjunto entre a diretora e os dançarinos.

Elenco: Amanda Savitri, Bernardo Oliveira, Danilo Lima, Renan Bozzeli

Música:  Marcelo Sena

Diretor de Fotografia:  Lilian Graça

Concepção coreográfica: Lilian Graça

“Encobertos” elabora a ideia de um “espaço entre” em uma abordagem que lida com o plano da superfície para descortinar e adentrar o campo profundo da tela. A videodança tem, assim, o objetivo de discutir o envolvimento cinestésico do espectador, em que seu foco de engajamento é desencadeado pela dinâmica entre as distâncias e pelo movimento de se afastar e aproximar da câmera e dos dançarinos. Deste modo, “Encobertos” experimenta o fluxo entre superfície e a profundidade da tela como campo de passagens perceptivas e corporais.

Queda N°1, 2020, Porto Feliz/SP, 4 min
Trailer

Direção: Babi Fontana, Victor Costa

Produção: Minotauro Produções

Coreografia e Elenco: Babi Fontana

Música: Dallanoras

Vozes: Carolina Virgüez (Colômbia), Lilibell Torrejón Cepedillo (Cuba), Juan Pablo Campistrous (Uruguai); Flor Delgado (Uruguai)

Diretor de Fotografia:  Victor Costa

Colaboração Artística:  Marisa Lambert, Kit Menezes

Um corpo é testemunha de vozes de artistas Latino-americanos que descrevem a queda de seus corpos. Um encontro, um borrar de fronteiras e de gestos presentes e ausentes.

o s t r o s s a u r o, 2016, SÃO PAULO/sp, 6 min

Direção: Felipe Teixeira

Produção: Núcleo Mirada

Coreografia: Karime Nivoloni e Liana Martins

Apresentando: Núcleo Mirada

Elenco: Karime Nivoloni, Liana Martins, Mariana Molinos

Diretor de Fotografia:  Felipe Teixeira

Três corpos tornam-se um. Esse ser vai lentamente transitando pelo espaço, assumindo distintas formas. Dissolução da pele, das bordas. Um ser que se reinventa e se integra ao espaço e suas texturas.

Impulso, 2020, porto alegre/rs, 4 min

Direção: Michel Schettert

Coreografia e Elenco: Carla Vendramin, Eduardo Severino, Luciano Tavares, Renata de Lélis

Música: Michel Schettert

Diretor de Fotografia: Michel Schettert

Partindo de um fragmento retirado da obra de Mario Quintana, a videodança aborda o tema do suicídio através da edição da performance de quatro bailarinos no Centro de Cultura Mario Quintana, em Porto Alegre.

ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS!
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle